Domingo, 3 de Junho de 2012

Espaço raso de agua

Houvera sempre em mim

 

Este espaço raso de agua...

 

Azul....

 

Pronto para te acrescentar a mim...

 

Sem medos...

 

Sem estas infinitas demoras...

 

Tão longas...tão doridas...

 

Vêm entrelaçadas nestas ondas enraivecidas...

 

Inquisitórias...

 

Preciso de azul....

 

 

 

 

 

publicado por ligeirinha às 19:39
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Maria João Brito de Sousa a 3 de Junho de 2012 às 23:58
Ainda em tons frios... mas a crescer em calor :)
É curiosa a forma como podemos analisar certos poemas quando conhecemos o escritor... eu explico; visualizei-te um tanto ou quanto amargurada, mas já não naquela angústia gelada do poema anterior. Depois, no penúltimo verso, foi como se, de súbito, abandonasses a realidade daquele poema para constatares que precisavas MESMO do azul... e vais buscá-lo. Há intenção e decisão naquelas duas palavras finais... pelo menos assim o vi... ou senti.
Beijo grande!


PS - Estou a ser literalmente devorada por mosquitos, este ano! Há vários dias que me picam toda de alto a baixo e me deixam numa desgraça de "babas" enormes, vermelhas, pruriginosas... até já pus insecticida no quarto... detesto por insecticidas, mas fi-lo! Eles voltam não sei como...
De ligeirinha a 4 de Junho de 2012 às 21:23
Adoro os teus comentários! Conheces-me bem...é incrível ! Faço de facto um grande esforço por "cumprir" os dias....Mas diz mal , também é bom....saber a verdade!
Essa dos mosquitos "faltava" no rol das desgraças Meu Deus!
Há um método rural que é pôr um saco de plástico , com agua, á entrada da tua janela aberta...não sei o porquê mas ficam fascinados e esquecem-se das pessoas! Beijinhos grandes
De Maria João Brito de Sousa a 4 de Junho de 2012 às 23:32
Caramba! Vou já pôr um saco com água ao pé da janela! Obrigada, Ligeirinha! :)
Desculpa-me a pressa mas amanhã é dia de exames no hospital, só agora abri a caixa de correio e tenho estado aflita porque o computador está meio maluco - está mesmo! - e eu não conseguia ir buscar, aos ficheiros, quatro poemas para enviar para a AVSPE... mas vou ter de me ir deitar. Amanhã levanto-me muito, muito cedinho e, se não me deito já, não acordo a horas...
Beijinho gde!

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Esta estranha sensação d...

. A morte por um fio...ou a...

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Estou só.....

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO