Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

A memória não mente....

 

Será assim tão subtil o ruído feliz da nossa infância?

 

Não....a memoria não mente,

 

Mas isto de nos aparecer a desoras

 

Tanta coisa que nos concede os ventos frios

 

Deste Inverno precoce......

 

Serei feliz novamente???

 

Não cobro mais nada á minha vida....

 

Umas ondas , umas gaivotas apressadas e molhadas

 

já me bastam...

 

Para  cobrir de ternura os meus medos......

 

 

 

 

 

 

publicado por ligeirinha às 18:34
link do post | favorito
De Maria João Brito de Sousa a 21 de Julho de 2011 às 13:56
E é tão bom entender que os medos podem ser cobertos por ternura, ondas e gaivotas molhadas... a maioria tende a deixar-se atolar neles ou a "cobri-los" por uma agressividade absolutamente gratuita e, por vezes, muitíssimo deplorável. Todos temos alguns meditos, Ligeirinha... eu até tenho aquele estranhíssimo medo de mosquitos... um "medo" estúpido e desproporcional que já me pregou algumas partidas mas também já me serviu de "ingrediente base" para um soneto e um sonetilho...
Nós fomos muito privilegiadas em termos de infância e vamos beneficiar disso até ao fim dos nossos dias porque tivemos, de certeza, um desenvolvimento mais harmónico e com menos lacunas do que o que tem a maioria das crianças. Também não vejo a felicidade SÓ como uma sucessão e soma de momentos melhores e piores, como poderá deduzir-se daquele meu soneto... é mais do que isso, muito mais! É, também, um "seguir pelo tempo fora" sentindo que damos o nosso melhor e que esse melhor tem ou virá a ter alguma utilidade... é assim, esta minha pequena-grande felicidade, mesmo que eu esteja, num dado momento, particularmente infeliz por qualquer razão...
Beijo GRANDE!
De ligeirinha a 21 de Julho de 2011 às 14:32
Adorei o teu comentário! É um alento!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Esta estranha sensação d...

. A morte por um fio...ou a...

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Estou só.....

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO