Domingo, 23 de Dezembro de 2012

As idades que nunca tive.....

 

Quero ter idades que nunca tive...

 

Fazem-me falta...

 

Porque eu sei que é nelas que eu viveria....

 

Ninguém mas deu....

 

Deveras nunca as procurei...

 

Com medo da humilhação de não serem as minhas....

 

eu sei que têm cor....

 

Isso eu sinto....

 

e sei que são molhadas de lágrimas....isso sei....

 

Mas a pertença seria melhor...

 

Serem minhas de verdade....

 

Palpáveis em ternura, escoando azul....

 

Vadias...

 

 

 

 

 

 

 

publicado por ligeirinha às 07:40
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De poetaporkedeusker a 23 de Janeiro de 2013 às 16:39
Ainda as tuas Idades Vadias...

Hoje marquei consulta - para Março... - no centro de saúde. Fui aconselhada a pedir reforma por invalidez... é um quase, quase nada, mas terá de ser e preciso que a médica de família subscreva, nos papéis que terei de entregar, a declaração que me foi passada no hospital... da última vez, fiquei convencida que só reformavam quem levasse atestado de óbito já passado, mas... atendendo a que agora levo meia hora só para vestir umas peças de roupa, pode ser... gostava tanto que pudesse ser minimamente reconhecido o trabalho poético que eu desenvolvo, aqui, no dia a dia, há cinco anos... mas sei que isso já seria pedir muito. Entretanto, terei muitas coisitas para tratar... e mais exames para ir fazendo...


Beijinho muito grande, Ligeirinha!
De poetaporkedeusker a 4 de Janeiro de 2013 às 15:31
Minha Ligeirinha...

Gosto muito deste teu poema! Gosto dessas "idades vadias" que tão bem, mais do que descrever, soubeste insinuar...

Um enorme abraço para ti, Ligeirinha!
De ligeirinha a 5 de Janeiro de 2013 às 11:20
Obrigada poeta. Minha professora segura, intransmissível , amiga, sempre tão presente!
Não há ouro que paga esse teu transbordar de sensibilidade! Só a alma de cada um te faz jus ....e por vezes tão tardio....Beijinhos!

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO