Terça-feira, 13 de Novembro de 2012

Perguntei ás folhas....

 

 

 

 

 

 Doi tanto viver...

 

Há pedaços de mim que sairam de mim...

 

Não sei deles....

 

Mas  não me fazem falta...

 

Já não eram meus .....

 

Encontrei o platano amarelado num jardim...

 

Perguntei ás folhas que caíam se sabiam de mim...

 

Tanto desgosto já sofrido....

 

É uma vida sozinha....com vontade de partir...

 

Elas nada sabiam pois ao cair brincavam umas com as outras

 

Tontas...tontas....!

 

 

 

 

 

 

publicado por ligeirinha às 16:44
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De ligeirinha a 15 de Novembro de 2012 às 07:19

Não poeta!!!! Não podes estar com essa doença!!! Os poetas são nossa pertença! Os poetas são o ar que respiramos!
Nunca podes "acomodar-te " á tua situação fisica. É do frio, é não te alçimentares como deves, é saltares refeições,édar todos os dias um passeio pequenino, no outro dia um ukm pouco maior...
Não podes estar doente assim, os poetas são nossos! Beijo grande
De poetaporkedeusker a 14 de Novembro de 2012 às 20:14
Venho da greve, Ligeirinha... não estive lá - impossível, no estado em que estou - mas acompanhei-a praticamente desde ontem à noite...
Gosto muito deste teu poema amadurecido... dolorosamente, mas maduro, do ponto de vista emocional.

Que tontas, as folhas...

Abraço grande, grande!
De ligeirinha a 14 de Novembro de 2012 às 21:21

Imaginei-te na greve. Pelo teu grande entusiasmo nos teus posts. Mas vais ver que nada vai acontecer....infelizmente estamos afogados até ao pescoço....

"já nada se me acrescenta á vida....)
De poetaporkedeusker a 14 de Novembro de 2012 às 22:12
O meu enorme, imenso, entusiasmo corresponde à realidade, Ligeirinha... mas existe uma outra realidade bastante mais premente e da qual já falei muitas vezes... não estou em condições físicas de ir seja aonde for, por muito gratificante que isso possa ser... coluna ou patologia neuro-motora, não posso andar quase nada. Mesmo que me levassem lá, não poderia estar de pé nem acompanhar a marcha da manifestação. Como é um problema degenerativo, está a degenerar mesmo... mas eu já te tinha falado disto...

Beijinho grande!

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO