Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

A memória não mente....

 

Será assim tão subtil o ruído feliz da nossa infância?

 

Não....a memoria não mente,

 

Mas isto de nos aparecer a desoras

 

Tanta coisa que nos concede os ventos frios

 

Deste Inverno precoce......

 

Serei feliz novamente???

 

Não cobro mais nada á minha vida....

 

Umas ondas , umas gaivotas apressadas e molhadas

 

já me bastam...

 

Para  cobrir de ternura os meus medos......

 

 

 

 

 

 

publicado por ligeirinha às 18:34
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De poetazarolho a 31 de Julho de 2011 às 19:10
“Vida eterna”

Pr’á vida não ter fronteiras
Deves procurar a tua sorte
Pois mesmo que não queiras
Tens a fronteira da morte

Faz da vida a vida eterna
Qu’a morte não te encontrará
Se viveres de forma tão plena
Sopro de vida te embalará

Em morte embalado pl’a vida
Nunca mais serás esquecido
Linha de fronteira desvanecerá

Pois com a alma assim repartida
Mesmo depois de teres morrido
Sempre alguém te lembrará.
De poetaporkedeusker a 21 de Julho de 2011 às 13:56
E é tão bom entender que os medos podem ser cobertos por ternura, ondas e gaivotas molhadas... a maioria tende a deixar-se atolar neles ou a "cobri-los" por uma agressividade absolutamente gratuita e, por vezes, muitíssimo deplorável. Todos temos alguns meditos, Ligeirinha... eu até tenho aquele estranhíssimo medo de mosquitos... um "medo" estúpido e desproporcional que já me pregou algumas partidas mas também já me serviu de "ingrediente base" para um soneto e um sonetilho...
Nós fomos muito privilegiadas em termos de infância e vamos beneficiar disso até ao fim dos nossos dias porque tivemos, de certeza, um desenvolvimento mais harmónico e com menos lacunas do que o que tem a maioria das crianças. Também não vejo a felicidade SÓ como uma sucessão e soma de momentos melhores e piores, como poderá deduzir-se daquele meu soneto... é mais do que isso, muito mais! É, também, um "seguir pelo tempo fora" sentindo que damos o nosso melhor e que esse melhor tem ou virá a ter alguma utilidade... é assim, esta minha pequena-grande felicidade, mesmo que eu esteja, num dado momento, particularmente infeliz por qualquer razão...
Beijo GRANDE!
De ligeirinha a 21 de Julho de 2011 às 14:32
Adorei o teu comentário! É um alento!

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO