Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

O NÓ

Por fim..

 

Da minha vida ...fiz um nó!

 

Um nó bem apertado onde tudo o que me atormentou

 

e atormenta, por lá ficasse, apertadinho apertadinho, sem hipotese de transbordar..

 

Engano...

 

Um nó não dá para isso!! Que ingenuidade a minha!

 

A vida vive-se e fica-nos colada para sempre....

 

Não queria nada assim...

 

Recomeçar tudo de novo .....

 

Como se fora uma criança?

 

não me apetece...

 

nem como adolescente...

 

Nem como adulto sequer...

 

Queria apagar tudo e ....recomeçar.....

 

Do azul....ver o mar..

 

do branco....ver as ondas..

 

do verde ...ver as arvores...

 

Abraçar tudo só para mim....,recomeçar de novo..., com 3 cores!!!

 

reinventar os passaros..

 

os risos das crianças.....

 

os sons da noite...

 

dos grilos..

 

dos mochos...

 

das cotovias...

 

das aguas a correr....

 

e mais nada....não,não....

 

não queria mais nó para atar coisa nenhuma!

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Esvaziada
publicado por ligeirinha às 15:21
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De poetaporkedeusker a 14 de Janeiro de 2010 às 16:14
Vim a correr, por causa do teu nó que encontrei no perfil do linhaseletras... quase nunca é essa a via que me traz até qualquer um de vós. Hoje aconteceu ser assim.
Pareceu-me entender bem, sentir na pele o que sentes. Digo "pareceu-me" porque não estou segura disso... apenas posso garantir-te que esse nó que primeiro convocas e depois repudias, teve o seu impacto na minha humilde pessoa... mas eu sei que não há nós tão apertados que consigam apagar certas vivências... mal de nós se eles existissem! Acabaríamos por "rebentar" nesses pontos estrangulados, não é amiga? A vida flui sempre da nascente para a foz...
Um bj grande!

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO