Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

A nau vai de saída.....

 

Tanto que queria dizer..

 

Embarga-se-me a voz....enrola-se...

 

É uma dor profunda, funda que me trespassou...

 

é tudo ensarilhado....

 

Quanto mais vida...mais sofrimento....

 

eu sei que há o sol.....

 

E sei tambem que estou sozinha a acarretar este monstro...

 

São duvidas

 

são  desilusões

 

É um faz que faz ..que não faz...

 

É uma mulher exangue...

 

Sem mitos , nem historietas vulgares...

 

Sou eu ...sem ser...

 

A nau vai de saida....

 

Leva tudo de dentro de mim...

 

Não fica nada...

 

Porque de nada respiro...

 

Porque de nada me alimento...

 

Porque de nada fiquei feita...

 

Foi o que restou...

 

publicado por ligeirinha às 14:35
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De poetaporkedeusker a 1 de Outubro de 2009 às 14:05
Tenho o braço esquerdo infectado. Foi o Spirit, quando o fui separar numa das habituais brigas... não estava a pensar exactamente em Guantanamo quando "escrevi" este soneto... pus o verbo entre aspas porque este soneto foi imaginado e mentalmente "escrito" quando eu vinha para o CJO, de manhã... estava a pensar em tantas prisões... em como o homem necessita de prisões em todos os tipos de ordem instituída... olha, se eu tentasse explicar por escrito tudo o que me passou pela cabeça antes de me nascer este soneto, acho que podia deixar-te, aqui, um tratado de 500 páginas!:))
É a única coisa em que eu continuo muito rápida, esta capacidade de fazer associações mentais e dar-lhes "corpo"... mas a verdade é que aquele meu soneto parece ter a ver com este teu poema, não é? Eu não o fiz conscientemente, mas é muito possível que esteja mais ligado a ele do que eu mesma posso supor...
Bjo GDE!
De ligeirinha a 1 de Outubro de 2009 às 22:27
já te aconteceu mais uma ou duas vezes, é curioso como tu absorves tudo o que te gira á volta... e eu cheia de peneiras com a citação! Obrigada ! Beijinhos!
De poetaporkedeusker a 2 de Outubro de 2009 às 12:03
Pois é, amiga, mas eu nem sempre descodifico as coisas conforme os outros o fazem e só estando muito atenta vou reparando nestas pequeninas "coincidências"...
Hoje vou fazer queixinhas... para não variar :)) Tenho o braço infectado e uma dor de dentes abominável! Bem, isto já nem é dente... é um buraco com um pedacinho de dente à volta... :))) mas dói-me e eu só posso tomar Dafalgan - é o mesmo Paracetamol do Benuron, mas é efervescente - e em doses muito, muito pequenas por causa da hepatite e da interacção com o raio do Varfine! Pronto! Já desabafei e parece que dói menos! :))
Mais queixinhas? Pronto! O senhor Spirit atirou ao chão com um enorme vaso de plantas que estava na marquise, por cima daquele caco-velho daquele móvel que lá está. Ficou tudo entalado entre o móvel e a parede e eu ainda não consegui tirar a enorme planta de lá... puxei, puxei, mas não sai!
Ainda há mais! Fundiram-se-me as lâmpadas da casa de banho, do hall e do corredor, o Beethoven continua com imensa diarreia apesar do tratamento e... olha, e nada! :))) Isto já parece um relatório de Genebra acerca do estado do Estado Português! :)))
Beijinhos grandes! Ao menos que nos consigamos rir um pouco de tanta "desgraceira"!
De poetaporkedeusker a 29 de Setembro de 2009 às 15:39
Muito cheio de palavras, ideias, lamentos, está o "nada" que restou de ti... triste, triste, como quase sempre. Mas é absolutamente justo que deixes verter, assim, tão naturalmente, o que te vai na alma... e é essa a beleza da tua poesia: a autenticidade.
Acredito que será sempre positivo colocarmo-nos abertos, receptivos às coisas boas da vida, mas sei, por experiência própria - e não só... - que também não faz bem nenhum contrariar uma queixa, um lamento.É - quantas vezes! - um lenitivo passar um lamento para o papel, partilhá-lo com os eventuais leitores. Impor um estado de espírito falseado, pode enganar muita gente, mas não engana, certamente, aquele que o falseou. Não ajuda ninguém, não faz bem... desabafa, portanto, minha Ligeirinha! Desabafa e, depois, procura o oposto dessa tua tristeza, ou espera por ele... flutua entre um e outro e vai criando...
Como vai o projecto das aulas? Desististe mesmo?
ABRAÇO GRANDE!
PS - Amanhã é dia de virem contar o Gás, sem hora certa... deixo um post em publicação pré-datada pois não sei se conseguirei vir até cá...
De ligeirinha a 29 de Setembro de 2009 às 18:36
És a querida de sempre!

Mas ando tão magoada, sem solução!
por dentro. Aí se o "dentro "fosse "fora" e vice versa !!
São sempre os problemas que conheces "que me tomam" a alma , me tiram as forças e me deixam "desfigurada"
De poetaporkedeusker a 30 de Setembro de 2009 às 16:04
Sim, eu sei que não é nada fácil.
Beijinho. Acabou a minha hora de hoje...

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO