Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Apátrida

 

 

É urgente sorrir.....

 

Já escasseia o tempo para poder adiar..

 

É um exercício mental por vezes tão difícil de pôr em pratica....

 

E aquele "eu" que habita em nós,... "sem licença"?

 

Manda em nós, aborrece-nos, mortifica-nos...acorrenta-nos..

 

Qual preso de Guantânamo!

 

Para me libertar tem que haver sol,

 

Tem que haver paz....

 

Tem que haver ternura...

 

Tem que haver tolerância...

 

Tanta coisa nesta incessante espera de ser feliz.....

 

Apátrida deslocada de mim....

 

 

sinto-me: Confusa
publicado por ligeirinha às 11:04
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De cateespero a 23 de Setembro de 2009 às 17:57
Olá Inês!
Sorria sempre... Para não dar aos que a invejam, o prazer de a ver triste. Mas sim! Para dar aos que a amam, a certeza de que é feliz... Beijos! António

De Peter a 22 de Setembro de 2009 às 12:55
O de Lucca é meu vizinho, o ano não. É preciso sorrir, é preciso viver.É preciso renascer.Morrer é que não, só no fim e por imposição.De resto a vida é a única existência real.Porque não vivê-la sem inibições????
Gosto da poesia, não da descrença. Esta,deve ir fora.Com um bacio, non di Lucca ma vicino.
De ligeirinha a 22 de Setembro de 2009 às 17:24
Olá Peter!!! Há quanto tempo não te "via"!!!!!Continuas em Italia? Anossa Italia. Tambem vou lá este mês de Outubro, mas vou pairando por ali...é tudo tão lindo!
Não vou a Lucca que já conheço, mas gostava de ver e rever Veneza, tão encantadora....! E voilá. Baci!
De Peter a 22 de Setembro de 2009 às 21:29
ás vezes estou cá uns tempos, como desta.
sono a imparare la lingua che sta quase quase imparata.Buon viagio per te. Il Trentino, dove sono stato queste state sulle alpi, é belissimo !!!
Calma e sorrir é uma urgência. Bacio.
De poetaporkedeusker a 21 de Setembro de 2009 às 17:13
Poema claro como água e triste como uma flor arrancada da terra... como estás, amiga? Enviei-te um sms e não me respondeste... vou a Gastro, na 6ª feira e vou sentir-me prisioneira, talvez apátrida, quando lá estiver... por enquanto... um grande abraço, muito amigo!
De ligeirinha a 22 de Setembro de 2009 às 08:04
Como sempre és um estimulo para mim! Mas tens que ser verdadeira, se vires que está mal diz... eu não sei nada de poesia.... só digo o que penso.....
Beijinhos grandes e obrigada!
De poetaporkedeusker a 22 de Setembro de 2009 às 12:12
Mas não pode haver nada "de mal" na poesia de rima livre, Ligeirinha! Pode ser mais ou menos conseguida, mas não se pode aprender... se fossem sonetos, eu atrever-me-ia a dar-te uma opiniãozinha sobre a métrica, porque são formas poéticas muito estruturadas e sujeitas a regras. Sei que muitos as quebram e eu acho que fazem lindamente, mas eu vou insistir no soneto clássico em decassílabo heróico, quase sempre... mas faço isto por uma questão de coerência pessoal! Tenho, por aí, poesia muitíssimo liberta de regras e peias... tu já foste ao meu http://liberdadespoeticas.blogs.sapo.pt/ ?
Não tem a dimensão do Poetaporkedeusker porque eu tenho uma paixão natural pelo soneto clássico e seria violentar-me mais ainda se deixasse de publicar os sonetos que me nascem todos, todos os dias, mas também é poesia!
Abraço grande, grande!
De ligeirinha a 22 de Setembro de 2009 às 17:27
eu gosto muito das tuas criticas. Não percebo porque o que escrevo é sempre tão triste....mas seria ultrajar-me escrevendo coisas que não estão coincidentes com o meu estado de espírito ..Acho que sofri muito e isto é uma purga....Beijinhos grandes querida amiga!
De poetaporkedeusker a 23 de Setembro de 2009 às 14:50
Sim, Ligeirinha, eu penso como tu. Os poemas devem ser coincidentes - e são-no! - com o nosso estado de espírito. Por vezes concentra-se um único momento emocional num só poema, outras vezes registamos uma memória de uma emoção que tomou conta de nós há muitos anos... há momentos em que eu utilizo um poema para fazer "queixinhas", para exaltar isto ou aquilo, para fazer passar determinada mensagem, etc... mas, na maioria das vezes, tenho a sensação de que os poemas também me usam a mim :)) somos quase perfeitos nesta simbiose!
Um grande abraço para ti. Eu hoje não tenho estado muito bem e as cãimbras voltaram em força... Gastro é já depois de amanhã... :(

Comentar post

.mais sobre mim

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo.....

. Morre-se em Agosto.... - ...

. No tempo em que tardam a...

. Desembaraçou-se de mim......

. Quando finalmente ficar s...

. Morre-se em Agosto....

. Amanhã....

. Sentimento estranho este....

. Este trilho meu....

. Cansei de mim....

. As idades que nunca tive....

. As palavras mendigadas .....

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Perguntei ás folhas....

. Gosto do azul intenso....

. Hoje é dia de lua cheia.....

. Esta procura constante......

. Foi ágil o pássaro....

. Subtilmente.....

. Bocadinhos de mim....

. Esta estranha sensação d...

. Papoilas

. Este turbilhão dentro de ...

. Mão cheia de nadas......

. Espaço raso de agua

. Quem me dera ver azul....

. Ventos de Africa...

. O cheiro da Primavera....

. Amiúde me enterneço.....

. Só gosto da luz do mar......

. Passou-se outro ano....

. Estou só.....

. Dia irreal de Outono....

. Tão inuteis as palavras!!...

. A memória não mente....

. A medo.....

. Portinho

. A arvore da minha paixão!...

. Desfile do Primeiro de Ma...

. Outra casa em Lima

. Numa rua em Lima colonial

. Tralha peruana!

. Cusco-Perú

. Lima!!!

. Cherries Blossom!

. A morte por um fio...ou a...

. Centro Pompidou-Março 201...

. No dia de anos-Jardim do ...

. Paris-70 anos!

.1 Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Quando finalmente ficar s...

. Tão inuteis as palavras!!...

. Esta procura constante......

. O Cipreste

. Neste tempo da vida.....

. A aventura de sermos nós....

. Gosto do azul intenso....

. Esta estranha sensação d...

. Estou só.....

. Perco-me por ti minha mãe...

.links

.1 Agosto 2008

blogs SAPO